O Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, que administra o Hospital Regional de Formosa (HRF) desenvolveu um sistema remoto para mapeamento, triagem e acompanhamento de pessoas com suspeita de Covid-19. O projeto “A gente se importa” foi criado para auxiliar os moradores da cidade a identificar, de maneira rápida e eficaz, a necessidade de um tratamento mais intensivo da doença. “É um serviço que vem complementar o atendimento que já é feito no Pronto Socorro exclusivo para pacientes com Covid-19”, explica Vania Gomes Fernandes.

De acordo com a diretora do HRF, a visita de um profissional de saúde pode determinar com mais precisão a necessidade de encaminhamento para o hospital e evitar que os casos se agravem.

Como funciona a Triagem

O primeiro passo para acessar o sistema é visitar o site https://hospital-formosa.org.br/. O menu Triagem da plataforma digital contém todas as informações necessárias para realizar o cadastro. A pessoa responde algumas perguntas sobre suas condições de saúde, complementa com seus dados pessoais e endereço e recebe o resultado na hora. Desse modo, qualquer um pode descobrir seu grau de risco.

Além disso, os pacientes identificados na triagem do site que precisarem de mais atenção serão orientados por telefone e, caso seja necessário, recebem a visita de enfermeiros. Contudo, se a tabulação dos dados, em tempo real, resultar em estado crítico, a pessoa é orientada a procurar o hospital.

Ademais, o projeto colocou dois carros exclusivos com equipes de enfermagem munidas de oxímetros, medidores de pressão e temperatura para atender a população da cidade das 8h às 18h de segunda a sexta-feira.

O serviço também comtempla pessoas que passaram pelo ambulatório do HRF com sintomas moderados e foram orientados a ficar em casa. “A partir das respostas a várias perguntas de rotina, os usuários poderão receber uma classificação automática de risco durante o isolamento e, nos casos de sintomas mais característicos, eles passam a receber um acompanhamento diário”, explica Vania.

Leitos de UTI

O HRF foi estadualizado por conta da pandemia e em junho passou a ser administrado pelo IMED, que promoveu obras estruturais para inaugurar a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Atualmente, o hospital conta com quatro leitos para atendimento intensivo a pacientes com Covid-19. Todos eles são equipados com respiradores, monitores e bombas de infusão.

Além disso, outros seis leitos de UTI estão sendo preparados no HRL. Também estão em andamento as obras para a canalização de gases que evitam as trocas dos cilindros em meio as emergências. “Não estamos medindo esforços para concretizar o projeto”, conta Vania.

Sobre o HRF

O Hospital Regional de Formosa foi estadualizado em abril de 2020. Sendo assim, o processo teve início em agosto de 2019 e passou pela aprovação da Câmara dos Vereadores e da Assembleia Legislativa. Portanto, o Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED assumiu a gestão, em junho, com o compromisso de ampliar o atendimento à população instalando 10 leitos de UTI para pacientes com Covid-19.

As obras estão em andamento e durante o processo de regionalização a população continuará contando com os serviços de Pronto Socorro 24 horas, clínica médica, ortopedia e atendimento a gestantes. Dessa forma, passada a urgência da pandemia o Hospital com melhorias na infraestrutura ficará para a região. Ampliando assim, as opções de atendimento para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

1 Comment

  1. Pingback: Serviço de visita domiciliar já atendeu mais de 800 pessoas no interior de Goiás | Hospital Regional de Formosa | HRF

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content