O Hospital Regional de Formosa (HRF), administrado pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED), preza pela inovação, modernização e acolhimento aos seus pacientes usando o que há de melhor. Assim, a unidade hospitalar passa por constantes melhorias em sua estrutura, o que proporciona mais conforto e qualidade durante os atendimentos.

A última benfeitoria realizada no HRF vai elevar ainda mais o nível de prestação de serviço. Trata-se de um novo sistema de rede de internet, usado nos melhores hospitais do país, que visa integrar todos os setores de maneira ágil, moderna e resolutiva.

Sistema novo

Por isso, a unidade implementou 38 novos computadores conectados ao recém-instalado software. Com isso, a interface será usada pelos colaboradores de áreas como o laboratório proporcionando integração simultânea com os demais setores, para facilitar a identificação e rastreabilidade de exames, otimizando todo o processo dessa cadeia.

Outra vantagem de ter sistemas informatizados em uma unidade hospitalar, é a melhora na experiência da população. Atualmente, os pacientes admitidos no HRF são atendidos de acordo com o protocolo Manchester que já está totalmente integrado ao novo sistema.

Dessa forma, identifica-se as demandas por cores da seguinte maneira: azul – não urgente, espera de até quatro horas; verde – pouco urgente, espera de até 2 horas; amarelo – urgente, espera de até 1 hora; laranja – muito urgente, espera de até 10 minutos e, vermelha – emergência, não há espera, o atendimento é imediato. Vale ressaltar que este é um método de classificação amplamente aceito e utilizado pela comunidade médica.

Evolução tecnológica

A nova medida, já é motivo de entusiasmo e alegria pelos colaboradores do HRF. Para Fernando Fernandes, gerente de Facilites, a evolução tecnológica aliada ao atendimento humanizado, é a chave para alcançar o sucesso das ações da unidade e de seus colaboradores.

“Acredito que estamos no caminho certo, pois a experiência do paciente feita, eletronicamente, desde a emissão da senha, triagem, cadastro, atendimento médico, medicação e ou exames, evoluções, alta ou internação gera fluidez”, lembrou o gerente.

Além desse avanço rumo à modernização total do HRF, a novidade ainda tem importância socioambiental. Isso porque, com a integração eletrônica dos mais variados setores da unidade, a ideia é que o uso frequente de papel diminua.

“A nossa preocupação também é com a responsabilidade social. Por isso a opção pela informatização dos nossos processos via sistema, visto que eliminará o uso do papel”, finalizou Vânia Fernandes, diretora do HRF.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content