Uma poderosa rede de apoio voluntária e de solidariedade, organizada pelo corpo de enfermeiras do Centro Obstétrico e do Alojamento Conjunto do Hospital Regional de Formosa, mudou a vida de Ivoneide Fernandes de Moura. 

Assim como milhares de mulheres brasileiras, Ivoneide chegou ao hospital em trabalho de parto de seu quinto filho. Sem itens essenciais para os cuidados com a criança, como fralda e roupas, a grávida se viu desesperada. “Cheguei aqui sem nada e sem saber o que fazer. Não tenho condições nem na minha casa”, disse.

A história comoveu a todos do HRF e, rapidamente, um verdadeiro mutirão se organizou para ajudá-la. Dessa forma, o movimento foi liderado pela enfermeira Tatiana Pereira Serrano, do setor ALCON. Ela usou suas redes sociais para pedir doações aos colegas de profissão e amigos, e viu a ação ganhar força e engajamento social velozmente.

Em pouquíssimo tempo as doações começaram a chegar no Hospital Regional de Formosa e Ivoneide, a mais nova mamãe, pôde enfim comemorar o enxoval do recém-nascido. Itens como toalha, manta, banheira, sabonete, shampoo infantil, lenço umedecido, inúmeras fraldas descartáveis, além de 30 macacões, cueiro, body e diversos mijões foram arrecadados.

“Quando você vê a criança ganhar tudo, dá uma emoção diferente, sabe? Não é nosso filho, mas o carinho que desenvolvemos pelos bebês, principalmente nessas condições, é como se fossem nossos próprios filhos sendo presenteados e isso emociona muito”, contou a enfermeira.

O agradecimento pelo gesto de solidariedade veio em uma carta escrita de próprio punho pela paciente. “Eu agradeço às enfermeiras pelo carinho e atenção que tiveram comigo e com o meu filho. Peço a Deus que dê muita saúde para todas e que ele nunca deixe acabar esse carinho que têm com as pessoas”, dizia a carta de Ivoneide.  

HRF é referência em partos

Desde que foi estadualizado, em abril de 2020, o Hospital Regional de Formosa realizou, em média, 90 partos por mês. Destes, 450 foram parto natural e 270 partos cirúrgicos (cesariana). Além disso, a equipe do Centro Obstétrico e do Alojamento Conjunto atendeu diariamente gestantes que se deslocaram de cidades do entorno de Brasília também.

“O atendimento que prestamos para essas gestantes é, com toda certeza, um marco na vida delas. Portanto, aqui nós levamos a sério a prestação de um serviço cada vez mais humanitário e que se preocupa com o acolhimento do outro”, disse Vânia Fernandes, diretora executiva da unidade.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content