Todos os anos a campanha Junho Laranja, realizada no Brasil, alerta sobre duas doenças: anemia e leucemia. Vale ressaltar que, quando tratadas, existe cura e qualidade de vida. Sintomas como cansaço excessivo, dores, fraqueza, falta de ar, perda de apetite, tontura e palidez podem ser sinais de alerta.

A anemia é a ausência de nutrientes como ferro, vitamina B12, ácido fólico ou a redução de glóbulos vermelhos. A leucemia está entre os 10 tipos de cânceres mais comuns no mundo. No entanto, segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA, os pacientes submetidos ao transplante de medula óssea tem grande chance de cura.

“Ser doador de medula óssea certamente pode salvar vidas, de alguém próximo ou mesmo de quem não se conhece. Dessa forma, qualquer pessoa com idade entre 18 e 55 anos pode ser um doador voluntário”, afirma o diretor do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED), Getro de Oliveira Pádua, que comanda a gestão de quatro hospitais públicos no interior de Goiás.

Portanto, para ser doador basta estar em boas condições de saúde e se inscrever no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome).

A campanha Junho Laranja é o tema desta 43ª edição da “live” Amor Cantado – Acolhimento Musical –, um dos mais importantes projetos do IMED de conscientização e amparo emocional a pacientes e equipes médicas, é transmitido para o Hospital Regional de Formosa (HRF), Hospital Regional de Luziânia (HRL), Hospital Regional de São Luís dos Montes Belos (HRSLMB) e Hospital de Urgência de Trindade (Hutrin). “Ser doador de sangue ou medula é muito importante, sua doação pode salvar vidas”, disse o cantor e voluntário do projeto, Hercílio Ramos Júnior.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content