O mês de agosto foi um marco para a cidade de Formosa e, com certeza, digno de destaque positivo para o Hospital Regional de Formosa (HRF). Além de completar 177 anos no dia primeiro, o município goiano pôde celebrar também importantes avanços na saúde, que renderam ao HRF 64 menções nas diversas mídias nacionais e regionais, além de matéria na Rede Bandeirantes de Televisão.  

De UTI a rígidos protocolos de segurança

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) completou trinta dias de funcionamento no dia 28. Além disso, o HRF inovou criando o projeto “A gente se importa”. Nessa novidade, a implantação de um sistema de visita em domicílio exclusivo para atendimento a pacientes com Covid-19 e, sobretudo, o teleatendimento fizeram a diferença na região.

Em conformidade com as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o HRF seguiu rigidamente todos os protocolos de segurança durante o mês de agosto. Dessa maneira, a unidade contou com tecnologia de ponta para a desinfecção de todo o ambiente hospitalar usando a pulverização eletrostática.

Felipe Uchôa, diretor técnico da unidade, acredita que o isolamento é primordial, mas é preciso se preocupar com o outro. Portanto, isso inclui a sanitização preventiva do hospital.

HRF capacita colaboradores em agosto

Ademais, acreditando que a capacitação dos colaboradores é um caminho para a alta performance, o HRF promoveu treinamentos durante o mês de agosto. De acordo com a diretora executiva do HRF, Vânia Fernandes, a entrega da equipe é o grande diferencial no atendimento aos pacientes. “O sucesso do Hospital Regional de Formosa está diretamente relacionado à competência e comprometimento da equipe.” 

Sobre o HRF

O Hospital Regional de Formosa foi estadualizado em abril de 2020. O processo teve início em agosto de 2019 e passou pela aprovação da Câmara dos Vereadores e da Assembleia Legislativa. O Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED assumiu a gestão, em junho, com o compromisso de ampliar o atendimento à população instalando 10 leitos de UTI para pacientes com Covid-19.

As obras estão em andamento e durante o processo de regionalização a população continuará contando com os serviços de Pronto Socorro 24 horas, clínica médica, ortopedia e atendimento a gestantes. Passada a urgência da pandemia o Hospital ficará para a região, ampliando as opções de atendimento para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content