O investimento em infraestrutura e, principalmente, o atendimento aos pacientes está gerando excelentes resultados para os munícipes que utilizam o Hospital Regional de Formosa (HRF). No primeiro trimestre de 2021, a unidade de saúde pública do Governo do Estado de Goiás, administrada pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED atendeu mais de 18 mil pacientes. Destes, 4,2 mil no Pronto-Socorro Covid-19 e 14 mil no PS Geral.  

Para se ter ideia do incremento mensal que o hospital fez em relação ao número de atendimentos, em junho de 2020, quando o IMED assumiu o hospital, a unidade recebeu 2.765 pacientes nos dois PS’s. Em março deste ano o número dobrou, chegando a 5.820.

Em pouco mais de 10 meses, o Hospital inaugurou 20 leitos de UTI, reformou e ampliou as Enfermarias Geral e Covid-19, implantou e modernizou o sistema de gases medicinais, adquiriu novos e modernos equipamentos de exames, contratou profissionais e garantiu a capacitação e atualização dos mesmos, o que permitiu um aumento significativo no quantitativo de pacientes assistidos pela unidade.

“Estamos empenhados em oferecer o melhor atendimento à população e o resultado está nos números registrados nos últimos meses. Portanto, notável a crescente busca pelo hospital, até para casos classificados pós-triagem como não urgentes. Com certeza isso é reflexo do trabalho desenvolvido aqui”, afirma Vânia Fernandes, diretora do Hospital.

Protocolo Manchester

Dos pacientes atendidos na emergência do Pronto-Socorro Geral nos últimos três meses, 62% receberam classificação de risco – baseado no Protocolo Manchester – com as cores azul e verde, que representam não urgente e pouco urgente, respectivamente.   

De acordo com o Protocolo de Acolhimento e Classificação de Risco Manchester, seguido não apenas pelo HRF, mas por inúmeros outros hospitais do país, o tempo de espera para esses casos gira em torno de 2 (duas) a 4 (quatro) horas após a realização da triagem, podendo ser prolongado caso a equipe médica receba algum paciente de Urgência e Emergência que exija uma maior atenção e, consequentemente, um maior tempo dispensado para o desfecho final do caso.

Pessoas com esse tipo de classificação têm à disposição as Unidades Básicas de Saúde do município, mas elas estão optando cada vez mais pelos serviços prestados no Hospital Regional de Formosa, um dos fatores que influenciam no aumento do índice geral de atendimentos.

Além disso, no período, o hospital também registrou um crescimento no número de partos realizados. Isso reforça a importância da unidade no atendimento de obstetrícia no município e entorno Norte. Foram mais de 300 procedimentos entre partos normais e cesarianos.

“No mês de março batemos um recorde no número total de partos. Em um único mês realizamos 109 procedimentos cirúrgicos na ala de obstetrícia. Certamente é um marco para a nossa equipe e para o município de Formosa”, complementa Vânia.

Exames

Outro recorde registrado pelo Hospital Regional de Formosa está relacionado com os serviços de análises clínicas. Em apenas três meses, a unidade realizou 47,3 mil procedimentos, sendo 16 mil só no mês de março.

Por outro lado, o HRF fez 676 eletrocardiografias, 4 mil exames de raio-X e 405 ultrassonografias. Tudo para garantir um diagnóstico mais preciso dos pacientes.

“Estamos aumentando cada vez mais nossa capacidade de atendimento. Dessa maneira, é um orgulho para a direção e para cada um dos profissionais que atuam nesta unidade. Por isso, vamos trabalhar diariamente para receber de braços abertos todos que precisam de auxílio médico”, finaliza Vânia.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content